A poesia do sensível e do social de Maria Dinorah

  • Caio Riter

Resumen

A poesia para a infância no Brasil nasce sob a égide escolar, com poemas que apregoam, de maneira assimétrica, modos de comportamento e de conduta social, percebendo à criança como ser que precisa ser educado por meio da literatura. Porém, na década de 60, com a publicação de Ou isto ou aquilo, de Cecilia Meireles, a poesia infantil assume novo estatuto, privilegiando o universo infantil. Dessa forma, a poética de María Dinorah comunga com tal perspectiva, propondo, por meio de versos curtos e da intertextualidade com poemas populares, poemas que falam do cotidiano infantil a partir de duas linhas básicas: o ludismo e a criticidade.
Publicado
2019-06-02